Esclarecendo

16 03 2009

Para ser sincero eu tenho que admitir que não sou tímido, eu sou quieto na frente das pessoas que ainda não me cumprimentaram, até esse ponto, pra você eu ainda seria uma pessoa normal e até então minha suposta credibilidade estaria preservada. Mas é você mesmo quem sempre me dá um “oi” me convidando pra conversar, abrindo inconscientemente as portas para a minha ousadia.

Quando tomo a liberdade de expressar minhas idéias você nunca entende porque não está preparado, você não lê, não assiste, não escuta: pra você o que eu digo é concebido como bobagem, não passo de um palhaço contando a piada do pintinho num velório. Ambos nos desprezamos pela falta de compreensão, eu dizendo o certo e você escutando o errado. E as coisas pioram porque você sempre está esperando algo de mim que não posso te mostrar e, mesmo que eu mostrasse não perceberia porque sua compreensão no momento limita-se aos ocorridos no seu mundinho.

Você nunca vai saber o porque de quando eu falo você não entende: você não lê, lembra? Se não lê, nunca vai saber dessa crônica e, mesmo que soubesse e procurasse ler, não entenderia mesmo!

Anúncios




Humildade

15 09 2008

Existem algumas coisas que ouvimos falar e nunca vemos no nosso cotidiano. Estou falando isso pelo fato de que a humildade é uma dessas coisas.

Agora mesmo, sem pensar, me responda: você é humilde? Obviamente você pensou “é claro que sim”, essa é a primeira prova de que ninguém é humilde. Ao ler que ninguém é humilde você me diz “Ora, Victor, você está equivocado… Eu sou uma pessoa humilde! E digo isso pra quem quiser ouvir pois, quando estou errado admito e procuro corrigir-me”. A questão não é essa. Esse não é o tipo de humildade abordado aqui.

A palavra “humildade” em si, detem vários significados. Um deles é “inferioridade” que é exatamente o que estou me referindo. De maneira alguma alguém vai querer se sentir inferior diante dos outros.

A cultura e a sociedade tende a nos iludir com a falácia de que todos somos iguais. Não somos. Cada um tem uma capacidade diferente, desde o momento em que passamos a escolher os nossos objetivos e atribuir um nível de importância à cada um deles. Pelo fato de não sermos iguais, por trás de todo pensamento “humilde” há um instinto de competição. Por mais pura que tenha sido a intenção, você passa a competir com o outro numa disputa dependente de, nada menos, que sua responsabilidade e força de vontade. (Não digo nem que é preciso responsabilidade, pois, quando há força de vontade qualquer um é capaz de salvar o mundo.)

Você é “humilde”?





Você não me conhece!

15 09 2008

Migrando do Blogger para o WordPress, aqui estou!

Nesta tarde de setembro, ansioso pela visita de velhos amigos, ganhei um grande prêmio. Este blog foi pensado e repensado ontem à noite, para agradar principalmente a mim. Ele marca o começo de uma nova etapa da minha vida. O prêmio é que enquanto refletia sobre o blog eu escrevi mais de 20 crônicas e ensaios sobe os mais variados temas!

Ontem, antes de dormir, eu estava refletindo sobre a falta de amigos pra conversar aqui por onde moro. É claro, tem aqueles amigos de todos os dias, os colegas, os vizinhos… Mas o que eu realmente gosto é de design, de música, de livros, cultura, tecnologia… E por aqui é meio difícil achar alguém que se interesse por isso. Pensei “cara, eu tenho tantas idéias e opniões que gostaria que algumas pessoas tivessem conhecimento… É claro! Um Blog é tudo de que eu preciso!”.

O que move este blog é a vontade de fazer a diferença, de não ser só mais um cidadão bahiano entre tantos outros. Meu amigo Augusto Britto uma vez me disse que não existe nada que você não tenha acesso desde que você realmente quer que algo aconteça, baseado nisso fiz esse blog, eu sentia falta de pessoas dispostas a falar sobre o que gosto… Não é pelo fato de estarem longe que deixaremos de discutir sobre bons assuntos. Para quem não conhece meu antigo blog: http://victorochab.blogspot.com (este blog está desativado).